sábado, 10 de outubro de 2009

Não sei

Eu te amo, mas não sei se deveria amar tanto assim.
Eu te desejo, mas não sei por que levar adiante
Esta expectativa de ter e não ter.
Eu te adoro, mas não sei o que ainda
Impulsiona-me a carregar você dentro de mim.

Eu te amo, embora não me acostume com sua ausência, não
Suporte o peso da sobrevivência,
Com você tão distante de mim.

Eu te amo, mas o risco que eu corro
Não sei se vale a pena cada vez eu morro
De carência e solidão.

Eu te amo, mas o tarde demais está me vencendo
E o futuro acontecendo sem solução.

Eu te amo, mas esse destino pode acabar,
Esse silêncio vai me fatigar,
E sentindo muito... talvez vou me poupar de lhe esperar...

6 comentários:

  1. AHAZANDO COMO SEMPRE AMEEGO *-*

    ResponderExcluir
  2. Eu já falei que vô pedir pra ele fazer um pra eu dar a Giselle.
    PERFEITO
    *_____________*

    By - Mateus

    ResponderExcluir
  3. Mateus... eu só escrever sobre uq eu sinto ._. Mas com um incentivo financeiro eu acho que deve sair algo que preste.
    SAHUHSAUHSAHUSAUHSHAUHUSA

    ResponderExcluir
  4. Amoooorrrrrrrr, adorei o poema. Já me senti assim como o eu-lírico do seu poema =p

    Depois passa no meu blog

    Bjuuwww

    Te amoooo


    P.S: Agora posso comentar aqui \o/

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o conceito do blog! abraço e seguirei!

    ResponderExcluir